O que está buscando?

Judô Sesi-SP fatura sete medalhas e é terceiro na Taça Brasil Sub-21

Equipe conquistou uma medalha de ouro, uma de prata e cinco de bronze

 Por: Marcelo Ferrazoli, Sesi Botucatu
04/07/202215:30- atualizado às 17:20 em 12/07/2022

A equipe de judô do Sesi-SP teve atuação destacada no Campeonato Brasileiro Interclubes - Taça Brasil Sub-21 realizada, no último final de semana, em Curitiba (PR). Participando com 14 atletas, que conquistaram sete medalhas, sendo uma de ouro, uma de prata e cinco de bronze, a equipe encerrou a competição na terceira colocação geral. 

Os atletas medalhistas foram Guilherme Morais (ouro na categoria -90kg) e Vinicius Ardina (prata na -73kg), além de Michel Augusto (-60 kg), Ernane Neves (-66kg), Giovana Galkowski (-70kg), Heloísa Marcon (-70kg) e Alan Ferreira (-90kg), todos faturando o bronze. 

O Campeonato Brasileiro Interclubes - Taça Brasil Sub-21 de Judô reuniu cerca de 400 judocas de todo o Brasil. Fora do calendário da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) nos últimos dois anos por causa da pandemia de covid-19, a Taça Brasil Sub-21 retornou neste ano como uma das etapas mais importantes do circuito nacional júnior e distribuiu importantes pontos no ranking nacional da classe utilizado para definir as seleções brasileiras de judô que representarão o Brasil e estágios internacionais e no Campeonato Mundial Júnior. 

“Tivemos bons resultados na competição. O Guilherme ganhou ouro e está liderando o ranking e com grandes chances de ser convocado para o Campeonato Mundial. Teremos, ainda, mais uma competição em julho, na semana que vem, na Hungria, uma das etapas internacionais que valem pontos para os rankings nacional e internacional visando o Mundial Sub-21. Estamos felizes com o desempenho, que demonstra uma equipe consistente, em construção e com boas perspectivas a longo prazo”, destaca Alexandre Lee, técnico da equipe. 

“É uma sensação indescritível subir no lugar mais alto do pódio e poder representar nosso clube e fazer o que amamos. Já tive algumas derrotas contra o rival da final, mas o judô é um esporte de resiliência, pois perdemos um dia e em outro podemos ganhar e estar sempre evoluindo. O sentimento é de gratidão por todos que me ajudam nas conquistas”, ressalta o judoca Guilherme Morais. 

A equipe, que treina no Sesi de Botucatu, voltará a entrar em ação no próximo final de semana, nos dias 9 e 10 deste mês, quando disputará, em Belo Horizonte (MG), a XVI Copa Minas de Judô, com  34 atletas.

Leia também