Escola SESI de Agudos recebe medalhas em Olimpíada de Robótica

Mais de 15 mil alunos de escolas públicas e particulares dos Ensinos Fundamental e Médio participaram da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) na modalidade teórica

 Por: SESI Bauru
03/01/201916:49- atualizado às 14:32 em 17/01/2019

Participando pela primeira vez na segunda fase da etapa nacional da Olímpiada Brasileira de Robótica (OBR), a Escola SESI Agudos comemora o desempenho dos alunos na competição. O aluno do 7º ano do Ensino Fundamental II, Pedro Henrique Carvalho Burato recebeu medalha de PRATA na FASE NACIONAL. Já o aluno do 3º ano do Ensino Médio, Paulo Henrique Amancio Piotto, recebeu medalha de bronze na SEGUNDA FASE NACIONAL. E os alunos do Ensino Fundamental II,  Otávio Soares Lobo, 5º ano, e Mickaelly Sabriny da Silva Santos, do 9º ano ,receberam medalha de Honra ao Mérito - Nível ESTADUAL. A exemplo da etapa regional, a etapa estadual da OBR é gratuita e aberta ao público de todas as idades. A competição é dividida pelo nível de escolaridade e os alunos do SESI de Agudos se classificaram no 2º e 3º lugares em nível Nacional.
 
Diretora Rosemeire de Moraes Leme Lima, a analista de suporte em informática Patrícia Mattioli e os alunos medalhistas Mickaelly Sabriny da Silva Santos, Paulo Henrique Amancio Piotto e Otávio Soares Lobo
 
 
Para a analista de suporte em informática Patrícia Mattioli, que coordena os torneios de robótica na unidade escolar de Agudos, “a participação em eventos como esse ajuda muito no desenvolvimento dos alunos". A OBR tem como objetivos estimular os jovens às carreiras científico tecnológicas, identificar talentos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro. “É gratificante representar o SESI de Agudos em uma competição de nível tão alto. Um grande orgulho que anima a todos para as próximas competições”. Para ela, a conquista na OBR 2018 é resultado da preparação constante dos alunos das escolas do SESI para serem futuros profissionais capacitados para atuar na nova era da indústria. 
 
Os torneios de robótica estimulam o interesse por áreas como química, física, matemática, engenharias e novas tecnologias. Esses desafios promovem a integração entre os estudantes e servem para apresentar novos horizontes e despertar o interesse dos jovens por temas como ciência e tecnologia por meio do estímulo à criatividade, dando espaço e valorizando a criação, a descoberta e o pensar de forma diferente. 
 
Destaque
Essa foi a primeira participação do SESI AGUDOS na segunda fase da etapa nacional. A fase inicial da Olimpíada foi realizada na escola SESI de Agudos, que classificou alunos para a segunda fase nacional, realizada na UFSCAR, em São Carlos. 
 
Já na modalidade prática, a escola participou em anos anteriores com alunos do Ensino Médio, que já ganharam troféus nas modalidades  Elegância, Design, Programação, entre outros.
 
Os estudantes que tiverem bom desempenho na disciplina e se interessarem ainda mais pelo mundo dos robôs podem fazer parte das equipes que representam o SESI de Agudos em competições regionais, nacionais e internacionais.
 
A Olímpiada

 

A Olímpiada Brasileira de Robótica (OBR) é uma das olimpíadas científicas brasileiras apoiadas pelo CNPq/MCTI/MEC/Capes. É uma iniciativa pública, gratuita e sem fins lucrativos, gerida por professores e pesquisadores voluntários de renomadas instituições como UFSCAR, UNICAMP/Cotuca, UNESP, , FEI, UFRN, FURG, UFES, UFSJ, SESI-SP, e apoiada por algumas das maiores sociedades científicas do país, como a Sociedade Brasileira de Computação (SBC), Sociedade Brasileira de Automática (SBA) e a RoboCup. Em todo o país, a OBR é organizada localmente com o apoio de dezenas de universidades e institutos de pesquisa.

 

A OBR é dividida em duas modalidades, teórica e prática. Na primeira, os estudantes realizam em suas sedes regionais questões de uma prova escrita preparada por uma comissão de professores e pesquisadores da Olimpíada, já na parte prática, as equipes formadas por doi a quatro integrantes precisam realizar uma série de missões com os robôs programados para, de forma autônoma, executá-las. Ganha a equipe que realizar a melhor pontuação em três rodadas.

Leia também