O que está buscando?

Ivna renova com o Sesi Vôlei Bauru

Atleta acerta novo vínculo com equipe para disputa da temporada 2022-2023

 Por: Marcelo Ferrazoli, Sesi Bauru
13/07/202211:23- atualizado às 11:23 em 13/07/2022

A ponteira/oposta Ivna vai prosseguir no Sesi Vôlei Bauru. A atleta, que chegou à equipe durante a Superliga passada, agora acertou vínculo para continuar no time desde o início da temporada 2022-2023. 

Ivna se integrará ao elenco que também já conta com as líberos Leia e Letícia Hemelly (Pequena), a levantadora Dani Lins, as centrais Lorena, Mayany e Mayhara e as ponteiras Thaisinha, Karina e Sabrina Groth. 

Ao comentar os motivos que a levaram a permanecer no Sesi Vôlei Bauru, Ivna ressalta que um conjunto de fatores pesou em sua escolha. “Estou muito agradecida por ter ficado e feliz por poder vestir essa camisa novamente, o que é uma honra. Tenho energia positiva com o Sesi, que foi onde comecei a jogar vôlei, em Uberlândia (MG), e depois fui para o Sesi-SP e o Sesi Vôlei Bauru. É um clube onde me sinto bem e a felicidade que sinto de estar aqui e vestindo essa camisa foi o principal motivo, além do fato de estar indo para a quarta temporada com a Dani Lins e poder ficar no Brasil e perto da família”, destaca. 

Ivna teve passagem marcante pelo Sesi-SP na temporada 2014/2015, quando ajudou o time nas campanhas que culminaram com o título Sul-Americano, competição em que foi escolhida como a melhor oposta, o vice-campeonato da Superliga e a terceira colocação no Mundial de Clubes. “Estou muito motivada por todo o suporte que tenho do clube, da comissão técnica, das atletas que vão estar comigo todos os dias, da torcida do Sesi, da minha família e do meu país. Quero trabalhar muito com a equipe e espero que esse trabalho nos possibilite conquistar títulos”, enfatiza. 

Ivna Franco Marra Colombo do Nascimento tem 32 anos, 1,85m de altura é mineira de Coromandel (MG). “Meu primeiro clube foi o Sesi-MG e minha estreia como profissional foi no Minas Tênis Clube”, recorda Ivna, que também já defendeu o Pinheiros, Osasco, Le Cannet (França), Camboriú, Victorina Himeji (Japão), Curitiba e Lodz LKS (Polônia). 

As seleções brasileiras também integram o currículo de Ivna na modalidade. “Já fui capitã das seleções de base e campeã e, na seleção adulta, tive algumas oportunidades, entre elas o terceiro lugar no Gran Prix 2015 e prata na Copa Yelsin, na Rússia”, relembra a atleta. 

Treinos 
Após realizar avaliações e testes físicos no elenco, o Sesi Vôlei Bauru já iniciou os treinamentos visando os preparativos para a temporada 2022-2023. 

Enquanto o técnico Marcos Kwiek cumpre calendário internacional de atividades com a seleção da República Dominicana, que se encerra em meados de outubro, após o término do Mundial de Voleibol Feminino, a equipe bauruense será dirigida pelos assistentes técnicos Fabiano Kwiek e Eduardo Gonçalves, que também está à frente do time sub-21 do Sesi-SP. 

Além deles, integram a nova comissão técnica do Sesi Vôlei Bauru os preparadores físicos Ricardo Oliboni, que é bauruense e também atua na seleção dominicana, e Elder Facin, os fisioterapeutas José Bassan Franco, Keysi Dayane Alves da Silva e Augusto Louzada Rochi, a nutricionista Aline Tritto, os médicos Carlos Eduardo Moraes Matos e Roger Tedde Mansano e os auxiliares Paulo Rogério dos Santos e Renato Batista dos Santos. Prosseguem na supervisão Sérgio Negrão e Wellington Luiz Pani, além de Reinaldo Mandaliti como presidente e Jader Luiz Serni como diretor.

Leia também